• Taynã Puri

Resenha Alice Júnior: Transicionar é preciso

Um filme sobre transição. Alice, através da viagem de nordeste a sul, na mudança da infância à fase adulta, no movimento de se descobrir externa e internamente, busca o seu primeiro beijo e uma verdadeira transformação.


Os teen movies, como um gênero do cinema, expressam as relações universais que vivemos, especialmente da adolescência; como o deslocamento físico e emocional, em que não nos sentimos nunca no lugar certo; no sonhar de um mundo ainda mágico; nos anseios, nas revoltas internas e externas.




Em muitos desses pontos nós, que fomos ou somos adolescentes, conseguimos nos conectar. Mas a particularidade é essencial, pois cada um vive também suas próprias dificuldades e expressa de uma maneira única seu próprio mundo. É no equilíbrio do clássico do gênero e da ressignificação dele que encontramos Alice Júnior.


As dificuldades, a reação e a relação com a sociedade, as resistências que existem, são muito diferentes para as pessoas que não estão no velho padrão estabelecido. A descoberta de si está muito ligada ao confronto com o mundo externo. O embate da nova geração com a anterior, sempre presente nos teen movies, em Alice existe pelo simples fato das pessoas não aceitarem quem Alice é - e nem quem elas mesmas são.



O filme é sobre transição, mas não tanto de Alice, afinal quem precisa realmente mudar não é ela, ela já é o que é. Alice é um furacão maravilhoso que destrói muitas estruturas e ainda traz esperanças para que as pessoas construam um lugar melhor. Como muitos dos protagonistas dos teen movies, Alice não muda tanto no fim do filme, mas ela muda o mundo e todas as pessoas a sua volta.


Atravessar o período da adolescência pode ser visto como encontrar o seu lugar dentro daquela sociedade. Mas a adolescência é essa força que expõe o que há de velho e ruim, e traz movimento, brilho, emojis, memes, efeitos visuais, e vida ao mundo. O mundo que Alice e suas amigas e amigos buscam é um outro mundo, e a gente espera que ele exista logo.


Com a força e beleza de Alice Júnior vemos que esse mundo é possível e pode estar perto.

09/09/2020 Taynã Puri

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo